20 novembro 2018

#Novembrodeépoca: 5 romances de época delicioso com menos de 200 paginas.


Vocês gostam de histórias curtinhas?
Eu adoro os calhamaço, as historias mais densas e cheias de reviravoltas, mas também aprecio muito os romances curtinhos, do tipo  que a gente consegue ler em um único dia, principalmente quando são tão adoráveis quanto esses que vou indicar. 

1- Uma noite inesquecível -Lisa Kleypas (143 pg): Um romance fofinho para aquecer os nossos corações, bem no clima natalino. 
Eu particularmente adoro historias de romances que se passam na época do natal, elas costumam ser tão doces. Esse livro fechou com chave de ouro essa série esplêndida.

2- A Bela e o ferreiro - Tessa Dare (144p g): É bem curtinho, porém muito sensual como os outros livros da autora. Adorei acompanhar a historia de amor da Diana que sempre foi muito delicada e super protegida, mas se vê apaixonando-se por Aaron, um simples ferreiro.

3- Hoje e sempre -  Nora Roberts.(188 pg): É um romance mais recente, ambientado na primeira metade do seculo XX, traz uma protagonista bem forte e decidida. Um mocinho acostumado a ser mandão e ter gente o tempo todo obedecendo suas ordens, mais que de repente se vê tendo que mudar seus conceitos para poder conquistar a mulher que ama.

4-Um beijo no natal - Christina McKnight (144 pg): Mais uma historinha fofa de natal, perfeito para ler nessa época do ano e já começar a entrar no clima para o natal. Essa autora tem vários livros curtinhos, alguns tem alguns problemas de tradução, mas as historias são bem lindinhas. Quero ler outro livrinho dela no especial de dezembro.

5- Sob o céu do desejo - Carolyn Davidson(170 pg) e Um doce presente - Diane Gaston(146 pg).
Um livro com duas histórias bem doces. A primeira história "sob o céu do desejo) é ambientada no velho oeste, com todos os perigos e aventuras daquelas terras inóspitas, paixões fascinantes que dão aquele quentinho no ❤ ao longo da leitura. 

A segunda história " Um doce presente"  é outro romance lindo que se passa na época do natal e aborda a temática do perdão. Ambas são histórias rapidinhas de serem lidas e nos encantam logo nas primeiras páginas.

Adoro esse tipo de livro com duas historias , inclusive trouxe outro para deixar de exemplo, principalmente esses que trazem historias de temas diferentes ( Velho oeste e período regencial).

Gostaram das dicas? Quais você ainda não leu? Tem outros romances curtinhos para me indicar?

Curiosidades #Novembrodeépoca Para que serviam os leques?


Para que serviam os leques? 
Certamente não eram somente para serem quebrados nos dedos do Tristan, visconde de Dare, como a Georgie fazia ( Como se vingar de um cretino).
Serviam para aplacar o calor das damas ( e o fogo no rabo também 😂😂), imagine o calor que as ladies deviam passar com todas aquelas camadas pesadas de roupas, jesuis!
Mas caso vocês ainda não saibam, os leques eram poderosos aliados na hora de seduzir. Como a própria Lady Aslyn ( Desejo e escândalo) ressaltou. Existia toda uma linguagem envolvendo leques e sombrinhas. Eles não eram apenas meros adereços femininos como o inocente (😏) Mick Trewlove pensava. Eles representavam a voz da mulher em uma época em que elas não podiam manifestar seus desejos.
“Não é permitido às mulheres dizerem o que pensam, que declarem o que querem, então elas precisam demonstrá-lo por meio de algumas tolices.” ( Desejo e escândalo - Lorraine Heath)
Uma Lady pode dizer várias coisas com o seu leque, desde manifestar seu desejo por um cavalheiro, seu desagrado também, pode convidar um crush para uma escapulida no jardim e até mesmo pedir um beijo.
Confira esse post sobre a Linguagem dos leques, no site “Nasci no século errado”.
1-📌Leque meio aberto pressionando os lábios: “você pode me beijar…”
2-📌Escondendo os olhos sob um leque aberto ou passar o leque pelo queixo: “eu te amo”.
3-📌Deixar o leque apoiado sobre a bochecha direita: “sim”.
4-📌Deixar o leque apoiado sobre a bochecha esquerda: “não”.
5- 📌Abrindo e fechando o leque várias vezes: “você é cruel!”
6-📌Deixar o leque cair: “seremos amigos”.
7-📌Abanando-se devagar: “sou casada”.
8- 📌Abanando-se rápido: “sou noiva”.
9-📌Colocar a alça do leque nos lábios: “beije-me”.
10-📌Colocar o leque com a mão direita em frente à face: “siga-me”.
11-📌Colocar o leque com a mão esquerda em frente à face: “quero conhecê-lo”.
12-📌Girar o leque com a mão esquerda: “estamos sendo observados”.
13-📌Girar o leque com a mão direita: “amo outra pessoa”.
14-📌Carregar o leque aberto com a mão esquerda: “venha falar comigo”.
15- 📌Passar o leque pelas mãos: “eu te odeio”.


Gostaram do post? Me conta se vocês já sabiam desses truques com os leques.

16 novembro 2018

Resenha: Anne de Green Gables - Lucy M. Montugomery



"Anne de Green Gables" foi um dos livros mais fofos e doces que eu li nesse ano, fiquei completamente apaixonada pela garotinha mais cheia de imaginação de toda a literatura, mas também, como não amar?

Autora: Lucy M. Montgomery
Páginas: 236
Ano: 2017
Editora: Pedrazul
Gênero: Romance Clássico, Histórico.
Nota: 5❤/5
E-book cedido pela Pedrazul.
Sinopse

Tudo parecia confortável demais na vida dos irmãos Matthew e Marilla Cuthbert, proprietários da fazenda Green Gables, mas o coração de Matthew começou a dar sinais de que a idade havia chegado. Em razão disso, decidiram, após muita ponderação, adotar um menino de uns onze anos, para que pudesse ajudar Matthew nos afazeres diários e receber uma educação apropriada. No entanto, a mão da Providência já havia agido em suas vidas e, por um erro de comunicação, uma menina ruiva, sardenta e tagarela chamada Anne foi enviada no lugar do desejado menino. Tão logo chegou a Green Gables, Anne soube do engano, mas com sua imaginação fértil e conversa afiada já havia conquistado a afeição de Matthew. E assim começa a história de suas aventuras pelas fascinantes paisagens de Avonlea, com sua “amiga do peito”, Diana, e o desafio da competição intelectual com o inteligente Gilbert Blythe. À medida que Anne é aceita em Green Gables, ela conquista também a admiração de toda a cidade de Avonlea; e o encanto do seu rico mundo de sonhos vai conquistar você  também. 

Conheci os livros por meio da serie, comecei a assisti-la na Netflix, me apaixonei tanto que fui procurar mais informações, aí descobri os livros da Pedrazul.
Esse romance foi escrito em 1908, mas é bem fluído e com uma linguagem muito atual. Aqui nós temos a historia de uma menininha órfã que vê a sua vida mudar  quando um casal de irmãos já idosos, Matthew e Marilla, decidem adotar uma criança para ajudá-los a tocar a fazenda Green Gables.
Porém quando Matthew chega à estação de trem para pegar o menino que seria seu companheiro na lida da fazenda, acaba encontrando no lugar uma menininha com longas tranças ruivas, rostinho cheio de sarda e tagarela que só. O pobre homem como tinha um coração mole não teve coragem de deixá-la. Mas ao chegar em Green Gables Marilla, que era bem mais durona que o irmão, não queria aceitar uma garota que na certa daria mais trabalho do que ajudaria.
Mas não demora muito para a sonhadora e alto-astral Anne conquistar o coração durão da velha Marilla e até mesmo o da maior fofoqueira da cidade, Mrs.Lynde.
Anne é diferente das meninas da sua época, tem uma imaginação extremamente fértil e criativa, consegue inventar histórias tão  incríveis que por vezes acaba acreditando nelas como se fossem de verdade.
É um livro muito lindo sobre valores, companheirismo, amor e amizade. Não demora muito para que ela crie um profundo e bonito laço de amizade com Diana a bela menininha filha dos vizinhos de Green Gables.
"A todo momento, um terrível sentimento vinha sobre mim, e eu ficava com tanto medo de que tudo fosse um sonho. Então eu me beliscava para ver se era real- até que de repente lembrei que, mesmo supondo que tudo pudesse ser um sonho, seria melhor continuar sonhando tanto quanto eu pudesse, então parei de me beliscar."
Ela também vai conhecer outras crianças na escola, alguns amigos leais, outros desafetos e até mesmo um suave e doce inicio de romance com Gilbert Blayte. Quero ver mais desse casal nos próximos livros.
Ao longo da leitura nós vamos acompanhar o crescimento da personagem, nos encantar com seu jeitinho de ser e com suas trapalhadas.
A série da Netflix é bem similar aos primeiros capítulos do livro, mas depois segue rumos diferentes. Adorei tanto o livro quanto a adaptação, recomendo muito.
A @Pedrazuleditora está lançando um livro atrás do outro, estou doida para ler todos.

Está rolando sorteio de marcadores lá no nosso Instagram, clique na foto: