09 fevereiro 2018

Resenha: Herança Indigna - Michelle Reid Harlequin Paixão

Olá amantes de romance de época!
Hoje o assunto não é romance de época, mas é romance contemporâneo de banca, assunto que eu também pretendo trazer aqui para o blog.
Vou falar hoje o livro nº278 do selo Harlequin Piaxão intitulado Herança Indigna da autora Michelle Reid. É um livrinho sobre magnatas gregos, aqueles homens cheios de personalidades fortes, muito ricos e mandões.

Já fazia anos que eu não lia um romance de banca contemporâneo com essa temática, lembro que quando comecei a ler eu amava esse tema (Gregos, Italianos e Sheiks), mas depois eu perdi um pouco o interesse sobre esse livros, pois acabei lendo alguns com comportamento e visões bem machistas.
Mas resolvi dar uma chance para Herança indigna. Não me arrependi, apesar de alguns pontos que não gostei muito.
O livro é extremamente leve e rapidinho de ser lido, apesar de ter algumas pequenas ressalvas eu gostei bastante dessa leitura.
Anton Pallis é um pouco diferente dos outros personagens dos livros de magnatas gregos que eu li no passado, não é extremamente possessivo e bipolar, ao contrário ele é mais amoroso, divertido, sensual, sem muita arrogância. Isso que me conquistou logo de cara nesse livro.
“Moreno, alto, com uma aparência impecável, parecia um príncipe exótico em um terno Italiano. Bonito não era, nem de longe, uma palavra capaz de descrever suas feições douradas e angulosas, nem os olhos de um negro profundo que capturaram os dela como dois imãs poderosos. Zoe nunca vira olhos como aqueles antes.”
A Zoe Ellis está passando pelo momento mais difícil de sua vida, acabou de perder os pais em um acidente, mas teve que ser forte por si e pelo irmãozinho ainda bebê. Como se não bastasse todo esse sofrimento do luto, a imprensa estava fazendo uma marcação pesada em cima dela e do irmão bebê.
Acontece que o Pai de Zoe era filho de Theo um magnata grego da família Kanellis e quando ainda era jovem brigou com o pai e foi embora da Grécia. Estabeleceu uma nova vida na América e adotou o sobrenome Ellis.
Zoe cresceu com muita raiva do avô, por tudo o que ele fez ao seu pai e também por nunca ter se preocupado em conhecê-la nem a sua mãe. A raiva dela só aumentou depois da morte do pai, quando recebe um comunicado de que um representante do avô viria vê-los, certamente para tentar lhe tomar a guarda do seu irmão.
Ela não estava muito longe da verdade, Anton era representante do avô dela, gerenciava todos os seus negócios, enquanto o velho permanecia exilado em sua ilha particular. O velho queria o menino e Anton foi enviado para resolver a situação.
Porém, como já era de se esperar, Anton se apaixona por Zoe, quer consolá-la nesse sofrimento, sente-se tocado pela relação dela com o irmãozinho e como faz de tudo para proteger o bebê, como uma onça protegendo o filhote.
A situação dela e do irmão era desesperadora, a imprensa não os deixava em paz, nem eles nem os vizinhos que também estavam sofrendo com isso. Além disso, logo seriam despejados da casa onde moravam, pois a hipoteca logo venceria.
Mesmo estando em um beco sem saída ela se recusa a aceitar a oferta daquele deus grego que apareceu em sua porta. Mas Anton, como bom grego que é, não desiste fácil das coisas e acaba prometendo cuidar dela e do irmão, sem  mencionar a Theo Kanellis que estava fazendo isso.
Mais tarde Zoe vai aprender que confiar na palavra de um grego tem suas desvantagens.
“O demônio sabia mesmo como conquistar as pessoas com favores antes de pedir sua alma como recompensa.”
Eu gostei muito do livro até a metade, depois disso a Zoe perdeu um pouco da essência de mulher forte que enfrenta o inimigo de frente, então o livro perdeu alguns pontinhos para mim. 
Mas essa é uma questão de opinião e gosto pessoal, gosto de mocinhas fortes que não abaixam a cabeça para nada nem ninguém, que se manter firme a pesar de se apaixonar pelo inimigo. Mas quem não se importa com esses fatores pode gostar bastante desse livro.
É uma leitura super leve e bem rapidinha, sem muita profundidade ou grandes reviravoltas, o tipo de livro ideal para intercalar com uma leitura mais densa ou mais longa. 
Com relação a isso o livro conseguiu muito bem cumprir o seu propósito.
Eu tinha acabado de ler um livro bem dramático e estava precisando de algo mais leve e divertido, e nesse quesito ele supriu minhas expectativas. Me fez sorrir e aqueceu meu coração em diversos momentos ao longo da leitura.
Foi um livro 3 estrelas no skoob e nota 8, mas recomendo a leitura para quem está afim de algo bem leve e rapidinho de ser lido.
Confira e compre na Amazon clicando na imagem

Nenhum comentário:

Postar um comentário