09 março 2018

Março - Mocinhos plebeus, sem títulos de nobreza #RomancedeÉpoca12Meses


Estou atrasada para postar o desafio do mês de Março.
Mas vamos lá! 
O tema de leitura desse mês são livros de romance de época com mocinho plebeus, ou que não possui título de nobreza.
A maioria dos romances publicados atualmente pelas editoras são sobre a nobreza, seja os nobres londrinos ou os nobres escoceses. Mas, tem muitos outros livros (principalmente romances de banca) em que os mocinhos não são nobres e que a história foge um pouco do cenário londrino.
Os romances sobre o velho oeste, ou que se passam na América, de um modo geral fogem desse cenário da nobreza e nos rende histórias deliciosas.

Confira algumas dicas

A Filha do Almirante, é um romance ambientado nos Estados Unidos de 1853. Não é um romance sobre o velho oeste, mas sim sobre a sociedade americana.
Benjamim Swain era um caçador de baleia antes de se alistar na marinha e se tornar um oficial. Ele é um marinheiro de escalão inferior e também professor de navegação na Academia Naval de Annapolis, mas seu sonho era projetar navios. Para realizar esse sonho ele deveria cair nas graças do Almirante Harrington.
A oportunidade surge quando o Almirante dá a Benjamim a incumbência de ser “babá” da filha dele, a indomável Sophia. Ele tinha que ficar de olho na garota para que ela não se metesse em encrenca. 
A Sophie era uma jovem muito danada, meteu na cabeça que quer escrever um romance escandaloso.Para conseguir escrever o tal romance ela teria que incorporar a personagem,  uma aventureira. Sophie apronta muitas loucuras de deixar o pai e Benjamim de cabelos em pé, até aulas de sedução com uma  garçonete de taberna ela toma.
Benjamim devia manter as mãos bem afastadas de Sophie, se quisesse manter seu emprego e conseguir subir de cargo, mas a moça o tenta de um jeito que fica difícil dele resisti.
É um romance delicioso, um dos primeiros romances de época que li, a Sophie é o tipo de personagem supercativante que a gente fica torcendo para que dê tudo certo.  A história também é muito divertida, se tornou uma das favoritas da vida.

A Trilogia dos irmãos Connover, são outros livros que valem muito a pena ler. Os romances são ambientados na America do norte por volta de 1867, são romances sobre o velho oeste, com cowboys, foras da lei e todos os perigos e aventuras que essas histórias podem nos oferecer.
Os irmãos, Gabe, Yale e Kitty, perderam a mãe quando ainda eram muito jovens, durante a longa jornada sob o sol escaldante norte americano, desde então tiveram que se virar. Gabe e Yale já estavam mais grandinhos e conseguiam se virar, mas a pequena Kitty sofreu muito com a perda da mãe e também por não ter onde morar.
Após algum tempo à mercê dos perigos do velho oeste eles acabam encontrando a fazenda do velho Aaron, que acaba abrigando os garotos e a menina e os criando como se fossem filhos.
O tempo passa e eles crescem e seguem seus caminhos. Gabe se torna um homem da lei, mas Yale segue o caminho oposto, se tornando um jogador e farrista. Mas ambos encontram o amor ao longo de suas jornadas.
A Kitty permanece cuidando do velho Aaron e domando cavalos selvagens para garantir seu sustento e de Aaron. Nunca se preocupou em se casar, não levava o menor jeito para a coisa, pois preferia as atividades mais masculinas, e, inclusive se vestia como um homem. Mas quando ela encontra um homem ferido e o leva para casa, cuida dos seus ferimentos e vão convivendo, ela se vê desejando ser menos masculina, se vestir e se comportar como uma garota.

Os livros “Duelo de Amante”, “Possuído pela paixão” e “Um texano sedutor”, também seguem essa vibe de romances sobre o velho oeste. São histórias de amor muito fofas que nos deixa com um sorrisinho bobo no rosto durante a leitura, e, também dá aquela sensação calorosa no coração quando a gente termina de ler.

Sou suspeita para falar desses livros, pois são os meus favoritinhos da vida.

"A Dama da Meia-noite" e "A bela e o Ferreiro" da autora Tessa Dare, também são ótimas pedidas. A pesar das histórias serem ambientadas na Inglaterra, são romances sujos mocinhos são plebeus.
Os livros da série Os Hathaways também tem muitos mocinhos plebeus, o Cam, o Merripen e o Harry.
Continuando ainda com Lisa Kleypas também temos o Simom de “ Segredos de uma noite de verão”, o Mathew de “Escândalos na primavera” e o Rafe de “Uma noite inesquecível” que são mocinhos plebeus e maravilhosos.
Tem vários livros que eu não me recordo no momento...

Pretendo ler esses livros durante esse mês, pode ser que eu acrescente ou troque alguns deles.

Me indique livros que vocês já leram  com esse tema.
Saiba mais sobre o desafio clicando na imagem

Um comentário: