04 abril 2018

Resenha: Romance com o Duque - Tessa Dare Castle Ever After #1


Autor: Tessa Dare
Páginas: 251
Ano: 2016
Editora: Gutemberg
Gênero: Romance histórico/ de época
Onde Comprar: Amazon 
Nota: 5/5 ❤
Sinopse“Izzy sempre sonhou em viver um conto de fadas. Mas, por ora, ela teria que se contentar com aquela história dramática.”A doce Isolde Ophelia Goodnight, filha de um escritor famoso, cresceu cercada por contos de fadas e histórias com finais felizes. Ela acreditava em destino, em sonhos e, principalmente, no amor verdadeiro. Amor como o de Cressida e Ulric, personagens principais do romance de seu pai.Romântica, ela aguardava ansiosamente pelo clímax de sua vida, quando o seu herói apareceria para salvá-la das injustiças do mundo e ela descobriria que um beijo de amor verdadeiro é capaz de curar qualquer ferida.Mas, à medida que foi crescendo e se tornando uma mulher adulta, Izzy percebeu que nenhum daqueles contos eram reais. Ela era um patinho feio que não se tornou um cisne, sapos não viram príncipes, e ninguém da nobreza veio resgatá-la quando ela ficou órfã de mãe e pai e viu todos os seus bens serem transferidos para outra pessoa.Até que sua história tem uma reviravolta: Izzy descobre que herdou um castelo em ruínas, provavelmente abandonado, em uma cidade distante. O que ela não imaginava é que aquele castelo já vinha com um duque...

Hoje é dia de indicar um romance fofo!
Quem ainda não leu “Romance com o Duque” precisa ler!

 Comecei a ler mais esse romance de época despretensiosamente, como quem não quer nada e fui completamente abduzida para dentro da história.
O livro já começa com uma premissa bastante interessante, duas pessoas que estão com a autoestima bem abalada por causa das circunstâncias da vida. Duas pobres almas solitárias precisando desesperadamente de amor e carinho.
Por mais que Ransom, nosso Duque recluso, jamais admitisse ele precisava de alguém ao seu lado, ou de uma pessoa que enxergasse suas qualidades e não somente os seus defeitos, ele precisava! 
Houve uma época em que o jovem Duque viveu a vida intensamente, teve amantes e foi desejado, mas depois de um acidente ele perdeu boa parte de sua beleza, aos olhos da sociedade pelo menos,  e também sua visão.
Essas perdas levaram a outras e quando ele caiu em si estava vivendo como um recluso em um castelo caindo aos pedaços, completamente arruinado e sem nenhuma razão para viver. Ele que já teve tudo o que desejou, já não podia ter aquela vida e por isso resolveu se isolar do resto do mundo. Para sempre.
Até que toda essa prisão que ele construiu para si mesmo ameaça a ruir ( e não estou falando do castelo caindo aos pedaços kk) com a chegada de uma jovem muito fora do convencional, afirmando que o castelo que pertenceu à família de Ransom por geração era na verdade dela.
“Ele tinha se aprisionado naquele castelo para apodrecer. Ele tinha cortado todos os laços com o mundo exterior. E bem quando ele pensava ter queimado todas as pontes, essa mulher – essa mulher impossível, doce de tola – apareceu, decidida atravessar o fosso a nado. A romper suas defesas. A criar um lar. Ficar.”   
Isolde Ophelia Goodnight era uma figura muito esquisita, a começar pelo nome, a aparência também reforçava essa ideia. Cabelos volumosos e crespos, uma habilidade incrível de tagarelar sem parar, e toda a situação maluca em que ela se encontrava.
O pai de Izzie foi um renomado escritor de livros infantis, mais especificamente romances de cavalaria, ela viveu cercada pelas histórias do pai e inclusive era uma personagem dos livros dele. Para os inúmeros fãs das histórias do pai, ela sempre seria a pequena e doce Izzie Goodnight retratada nos livro. Mas ela já estava cansada de ser vista assim, queria que a vissem como uma mulher que se tornara.
Quando o pai de Izzie morre deixando-a sem nenhum tostão furado, sem ter para onde ir ou oque se vestir e comer, ela pensa que está tudo acabado. Mas uma solução milagrosa bate à sua porta, um dos fãs do pai dela resolve presenteá-la com um castelo (eu sei é muito doido!), isso representava a solução para os problemas dela, pois já estava em uma situação bastante crítica de pobreza.
Mas ao chegar ao dito castelo descobriu que o monte de ruínas já estava sendo habitado por um homem muito do mal humorado. Ele afirmava que o castelo era dele e que ela devia se retirar, mas ela não pensava abrir mão assim tão fácil do teto (mesmo decadente) que teria sobre sua cabeça.
Aí meus amigos começa a disputa. Uma verdadeira “queda de braço”, pois Ranson não ia abrir mão daquilo que era seu há séculos. Izzie não arredou o pé de lá, muito menos Ranson e isso obrigou ambos a terem que conviver. A convivência não era nada fácil para esses dois teimosos, mas aos poucos eles vão se conhecendo, aprendendo mais sobre o outro, seus defeitos e as suas qualidades.
“Ranson continuou imóvel, deixando que a vela iluminasse sua face mutilada. Ele esteve mantendo distância para poupá-la dessa visão, mas ela pediu mais luz.
Então ele esperou pela reação dela, permitindo-lhe uma inspeção demorada.
Nada de guincho, exclamações de horror ou baque surdo produzido pelo corpo dela caindo no chão. Não dessa vez. Ela não transpirou nada, a não ser a mesma fragrância provocante de alecrim."
Ao longo da leitura a gente vai se envolvendo com as histórias de vida deles, com os traumas que vivera e os obstáculos que precisam superar. Já nos primeiros capítulos me vi completamente emocionada pela história desses dois. Imersa nesse universo sensual e maravilhoso que a Tessa Dare tão habilmente criou.
Está na cara que ambos protagonistas precisam um do outro para dar sentido às suas vidas. Ramsom precisa mais do que tudo poder sonhar de novo, ser amado, compreendido e confiar novamente em alguém. Izzie precisa de alguém que a enxergue como quem ela é, uma jovem maravilhosa, encantadora que carece também de uma forcinha para sua autoestima abalada. 
Acredito que ninguém depende do outro para se sentir bem consigo mesmo, pois é algo que só nós mesmos somos capazes de fazer. Mas quando encontramos pessoas que acreditam no nosso potencial e nos fazem enxergar aquilo que somos e que podemos ser, é maravilhoso. E era isso que Izzie e Ranson estavam necessitando, de uma ajudinha mútua.
Ler esse romance foi uma experiência sensacional, que eu recomendo para todos. Com esse livro eu ri (e muito) e também chorei ( e olha que não sou uma manteiga derretida). 
“Romance com o Duque” é uma história para se apaixonar, para se deliciar com cada página lida e com as sensações calorosas que  proporciona. É bastante sensual, coma a maioria dos romances da Tessa Dare, mas e tudo muito contextualizado e bem feito. Já fiquei super curiosa para ler os próximos volumes dessa série.
Espero que aproveitem a minha dica e que se torne seu xodozinho também!
Não se esqueça de me contar se já leu, o que achou, se concorda comigo ou não.

Adquira na Amazon:

Nenhum comentário:

Postar um comentário