04 fevereiro 2019

Trilogia Texas - Lorraine Heath

Olá minhas Ladies.
A dica de leitura de hoje é de uma série de romances de época sobre o velho oeste, essa trilogia Texas é com certeza a melhor que li sobre cowboys, na minha vida.
Há anos eu vejo o pessoal indicando essa série, mas nunca tinha parado para lê-la, aí veio a @nanavalenttine e a @amantederomances me dizendo que eram os livros favoritinhos delas, então eu não resisti e comecei a ler. E foi a melhor decisão.
Sabe quando você pega um livro para ler e se sente sugada para dentro da história logo nas primeiras páginas? Foi o que senti lendo a trilogia. Devorei um livro atrás do outro, porque simplesmente não conseguia parar de ler essas histórias.
A Lorraine Heath é uma excelente autora, daquelas que faz a gente mergulhar dentro das narrativas dela e se emocionar, é impossível não derramar ao menos uma lágrima lendo essas belezinha . Outra coisa que é impossível também é ler um desses livros e não ficar louca para pegar logo o próximo livro. Vai por mim, eles são viciantes!

1- Texas Destiny

A trilogia Texas narra a história dos três irmãos Leigh, cowboys solitários, com nomes inspirados em cidades texanas; Dalas, Houston e Austin.
 Dallas é o mais velho, implacável e com um gênio difícil de quem não costuma ter suas ordens questionadas, construiu um verdadeiro império, tem terras a perder de vista e tornou seu nome memorável ao fundar uma cidade, Leighton. 
Em sua opinião a única coisa que faltar para ser um homem completo e feliz era um filho, alguém a quem ele pudesse deixar todo aquele legado que construiu com muito empenho, não importava quem fosse a mãe da criança. Por isso ele acaba encomendado uma noiva por correspondência, a Amélia, esse tipo de arranjo era muito comum no velho oeste, onde quase não tinha figuras femininas.
Acontece que quando chega a data de Dallas buscar sua noiva na estação de trem, acaba sofrendo uma queda de cavalo e machuca a perna, inviabilizando-o para uma longa viagem como aquele. Então ele acaba mandando seu irmão, Houston, em seu lugar. 
Houston é ao contrário do irmão, não é ambicioso, não sonha em ter filhos e se casar, todos os seus sonhos foram destruídos na guerra, assim como o seu rosto e sua alegria de viver. 
A pesar de serem irmãos, ele e Dallas não tem uma boa relação, o ponto de equilíbrio dos dois ali é Austin, o mais novo, que ainda é um adolescente de 16 anos quando a história começa. Austin é um menino encantador, inocente, lindo e sensível, mas também vai sofrer algumas rasteiras da vida ao longo da série.
Aliás, ô povinho para sofrer! Mas quando esses caras e essas mocinhas da série amam, eles amam com força de todo o coração.
Quando Amélia chega à estação de trem, praticamente só com a roupa do corpo, imaginou encontrar seu noivo, com quem se correspondia por cartas, mas ao invés disso encontra o irmão dele, um homem ferido por fora e também por dentro. 
O percurso até o rancho de Dallas é longo e perigoso, além disso, Houston se mostra ser um homem de pouquíssimas palavras, mas é claro que passar quase um mês viajando na companhia um do outro, vai fazer com que acabem conhecendo um ao outro e aprendendo a confiar.
O fato é que quando chegam ao destino final, após passar tantos perrengues na estrada, eles estão muito próximos e também irremediavelmente apaixonados um pelo outro. Contudo, Amélia tem um compromisso com Dallas, homem belo e perfeito, diferente do seu irmão ferido, Houston também é um homem honrado, por mais que seu coração tenha sido fisgado pelos encantos de Amélia, ele não tinha nada a oferecer para ela, enquanto o irmão tinha tudo.
Eu me comovi demais com o sofrimento de Houston, antes e depois de Amélia. Não era fácil para ele ter seus sonhos todos destruídos e ainda aguentar o olhar de pena, e muitas vezes nojo, das pessoas que olhavam para suas cicatrizes nas faces desfiguradas. A Amélia foi a única com quem ele se abriu de verdade, com quem ele se sentia confortável e a amava mais que tudo nessa vida, aquele tipo de amor que chega a doer.  
Passei a nutrir um certo ódio pelo Dallas no primeiro livro, porque ele via a forma com que o irmão olhava para a Amélia, estava na cara que os dois se amavam, mas ambos eram muito turrões para admitir e eram do tipo que não voltavam a trás com a palavra dada.  Dallas podia abrir mão da noiva, adiar o sonho de ter um herdeiro em prol da felicidade do irmão, mas não, ele permanecia mesquinho.
É de cortar o coração ver o sofrimento do Houston, aquela dor contida e calada que ele tentava a todo o custo não deixar transparecer. A autora escreve de uma forma tão rica e linda que faz a gente se sentir na pele dos personagens, sofrendo junto com eles. Perdi as contas de quantas vezes chorei com esse livro e com todos os outros da série.
Quando a história estava se encaminhando para o final, eu fui me desesperando, pensando que nada ia dar certo, mas graças a Deus tudo termina bem.

2- Texas Glory

Nesse livro é a vez da gente descobrir o que vai acontecer com o Dallas, o sonhador texano que queria um filho mais que tudo na vida.  
O Dallas é um homem maravilhoso e ao mesmo tempo cheio de defeitos. Sua sede por construir um império e por deixar sua marca no mundo, o fazia ser uma pessoa implacável, arrogante e um pouco cruel.  
Esse seu comportamento estava afastando seus irmãos dele, Houston não conversava com ele direito desde a guerra, não lhe contava seus problemas e preferia viver isolado em um casebre, cuidando dos seus preciosos cavalos. Austin tinha medo dele. Por sorte, a Amélia, com seu bom humor e seu jeito colorido de enxergar a vida, acaba sendo a ponte para a reconciliação dos irmãos.
Dallas o irmão que tinha tudo, dinheiro, terras a perder de vista e uma beleza sem igual, acaba sentindo um pouco de inveja do irmão, que encontrou uma mulher que o ama mais que tudo ( ainda que ele a tenha roubado de Dallas kkk), está construindo uma família linda, ao lado dessa mulher excepcional, coisas que o dinheiro não pode comprar.
Mas Dallas é teimoso, está determinado a ter um filho a qualquer custo, sem se importar quem seja a mãe. Então quando um dos seus vizinhos começa a disputar uma parte do lago que está na propriedade dele e ele descobre que esse homem tem uma filha, propõe uma troca sem nem sequer conhecer a mulher, afinal de contas ele só se importava com os ovários dela kkk. 
Cordélia, ou melhor Dee, fica indignada pelo pai tê-la trocado por um mísero pedaço de rio, colocado ela a mercê de um homem que ela nem sequer conhecia, não sabia se era uma pessoa violenta , mas resignada com o fato de que iria viver uma vida de desgraça, assim como a mãe viveu, ela não tem outra escolha que se casar com aquele homem.
Mas para o alívio dela, Dallas se mostra um homem completamente honrado e um pedaço de mal caminho também kkk. Mas ainda assim eles demoram um bom tempo para se entender, porque apesar de ser um bom homem, ele tem aquele jeito brusco dele, a maneira de enxergar a vida tudo preto no branco e também não é conhecido pela sutileza e delicadeza.
Essa história começa leve e gostosinha, apesar do jeito rude do Dallas, as coisas começam a caminhar. O amor e a paixão surge entre ambos, mas quando estão se entendendo e estão super felizes com o andamento das coisas, a autora joga uma bomba enorme no nosso colo, que a gente fica no chão.
Acontece um cena aqui nesse livro, que eu fiquei com o coração despedaçado, chorei como uma desesperada.  Eu acho que qualquer um que ler esse livro e chegar nessa parte vai chorar litros, não importa o quão durona a pessoa seja.
Mas o importante é saber que no final tudo se encaixa, apesar dos prezares.

3- Texas Splendor

Autin, o mais sensível, doce e fofo dos irmãos, um jovem cheio de sonhos, que vive com um sorriso bobo no rosto desde que conheceu Beckie, a garota que ele sempre almejou amar. O mesmo menino que toca violino com a alma e o coração é capaz de encantar qualquer um com sua música, de repente vê tudo indo pelos ares quando é acusado de um crime que não cometeu.
Meu coração ficou na mão quando eu descobri o que ia acontecer com o Austin, e fiquei mais puta ainda com o que aconteceu depois que foi sentenciado a cumprir mais de 5 anos de prisão por um assassinato que ele não cometeu.  A única coisa que manteve sua sanidade mental enquanto ele estava na prisão era a perspectiva de que a mulher da sua vida, Beckie, estaria esperando por ele quando voltasse.
Após cumprir sua pena, Austin retorna para o lar somente para descobrir que a mulher que ele tanto amava, havia se casado com quem ele julgava ser o seu melhor amigo. Obviamente Austin fica transtornado. Eu também fiquei com um ódio mortal da garota, ainda mais sabendo que ele não tinha revelado que estava com ele quando o homem que ele foi acusado de matar, foi assassinado. Para não comprometer a reputação da moça ele mentiu e a desgraçada retribui casando-se com o melhor amigo dele. Fiquei indignada no começo, mas depois comecei a entender os motivos da garota.
E como se não bastasse passar 5 anos na prisão, por um crime que não cometeu, a cidade toda parece estar contra ele, lhe virando as costas e acusando-o de ser criminoso. Então para limpar o seu nome ele decide procurar o verdadeiro assassino. 
Em meio ao trajeto ele encontra a Loree Grant, uma garota com uma história de vida muito triste, e os dois acabam se sentindo atraído. É claro que assim como os outros livros, as coisas não vão ser muito fáceis para o casal. Eles vão passar por alguns perrengues até alcançar a felicidade. 
Recomendo demais para vocês esses livrinhos, leiam! Tenho certeza que não vão se arrepender. A autora lançou na gringa o livro 3.5 “Texas Legacy”, que eu já estou louca para ler.

01 fevereiro 2019

{#DIVULGAÇÃO} #Divulgaoautornacional


"Uma Certa Dama" - Chiara Ciodarot.
 Adquira na Amazon:https://amzn.to/2TxY5TK
Olá minhas Ladies.
Olha só o que temos para hoje, Lançamento de romance de época nacional. A autora @Chiara acabou de liberar o terceiro livro de época dela da série " O Clube dos devassos", na realidade " Uma certa Dama" é um spin-off da série.

Para quem ainda não conhece a série, ela é composta de dois livros " A baronesa descalça" e "As inconveniências de um casamento"  e agora por esse spin-off "Uma certa dama", parece que ainda nesse ano teremos outras novidades. 
Pude ler o primeiro livro no ano passado e me encantei com a trama que a autora criou, tornou-se um dos melhores livros ambientados no Brasil que já li.
A autora utiliza como cenário as fazendas e café e a corte do Brasil Império, para ambientar esses romances. Aborda a escravidão de uma maneira bem realista e pouco romantizada,  trazendo muitos dados históricos que enriquece as tramas. Os protagonistas são abolicionistas e lutam com unhas e dentes pela abolição da escravidão no Brasil.
O mocinho desse livro Luiz Fernando é um abolicionista do Clube dos devassos, uma espécie de sociedade secreta abolicionista. Ele tem grandes planos para o dote da sobrinha, quando manda trazê-la até a sua fazenda, precisa do dinheiro dela para o golpe final na sociedade escravocrata e exigir a libertação dos cativos.
Só que ao que parece a mocinha, Eugênia Duarte, não vai concordar muito com esses planos.
Gostei bastante da premissa desse livro, não sei como que o romance do casal protagonista vai se desenvolver nessa história, porque como vocês puderam ver o arranjo do casal é bem inusitado tio/ sobrinha. Não sei ao certo o que esperar disso  kkkk, mas já estou super curiosa.
A Chiara foi muito feliz na escolha dessa capa, eu achei muito linda e bem condizente com a historia, os elementos de fundo nos remete às fazendas do Brasil Império e o traje da modelo de capa também.
Passem lá na Amazon para conferir esse romances, está com um preço super em conta e ainda dá para pegar emprestado no Kindle Unlimited.

Me conte suas expectativas para esse lançamento.

31 janeiro 2019

Resenha: Escândalo – Candace Camp


 #Dicadeleitura: Repostando a resenha de “Escândalo – Candace Camp”, postada originalmente no blog Leituras da Mary/ Nota:  5+❤ / Disponível em e-book na Amazon.

Charity Emmerson pertence a uma família de classe média. É uma jovem à frente do seu tempo, impulsiva e impertinente.
 Para libertar a irmã de um matrimonio indesejado ela decide ir sozinha até a residência do Conde de Dure, Lorde Simon, e pedir a mão dele em casamento.
Imaginem a cena, uma mulher no século 19 pedindo a mão de um homem que ela mal conhece em casamento. Já deu para perceber que ela é icônica.

   Simon já foi casado, mas sua primeira esposa acabou falecendo junto com seu herdeiro, então quando ele vê aquela jovem ousada na sua gente lhe propondo matrimonio, sabia que estaria cometendo um grande erro ao aceitar, mas Charity  já tinha cativado seu coração com seu jeito inocente, ao mesmo tempo tentador e ousado.

   Simon teve um passado sombrio, dizia as más línguas que ele foi o responsável pela morte de sua primeira esposa, mas Charithy  não acreditava nesses boatos.
 Os dois acabam se apaixonando um pelo outro e começam a viver um romance lindo, daquele jeito que a gente ama. Até que ela começa a receber bilhetes anônimos maldosos difamando Simon, dizendo que ele era assassino, pedindo para ela se afastar dele ou seria a próxima vitima.

   Depois dessas ameaças as coisas começam a ficar mais séria, pois acontece um assassinato e vários atentados  com pessoas próximas a eles.
 Todas as provas indicavam que Simon era o vilão, porém ela acredita que ele é inocente e que alguém esta tentando incriminá-lo, então ela decide investigar para descobrir quem é o verdadeiro criminoso, e o porquê queria prejudicar Simon e ela.

   Este romance tem muita paixão, uma pitada de suspense para temperar  essa história, tornando ainda mais envolvente. Já é um romance de banca antigo, recebeu várias edições por ser uma história maravilhosa e muito aclamada pelas fãs do gênero
   Esse livro superou minhas expectativas, apesar de muitas amigas ter me recomendado muitíssimo, eu pensei  que a história ia tomar rumos previsíveis, mas não. A Candace Camp arrasou neste livrinho. Recomendo fortemente para as amentes de romance de época, essa autora é uma das melhores do gênero.