14 julho 2018

Resenha Nacional: A baronesa Descalça - Chiara Ciodarot #Clubedosdevassos1

Autora: Ciara Ciodarot
Páginas: 361
Ano2018
Editora: Portal editora
GêneroRomance de época
CompreAmazon/Portal editora
Nota: 5/5❤
Sinopse


Vale do Paraíba, 1872. Saraus, bailes, rapazes, cavalgar e defender a abolição da escravatura, são estes os gostos da bela Amaia. Mas tudo parece perder sentido quando seus pais morrem e deixam nas suas mãos uma fazenda de café e um testamento que a impede de alforriar os escravos. Sem saber como administrar uma fazenda e se afundando em dívidas, ela encontra apenas uma solução: se casar. Todo e qualquer solteiro ou viúvo se torna um pretendente em potencial. Ou quase todo. Eduardo Montenegro não é pretendente para moça de família. Fundador do Clube dos Devassos, o misterioso Montenegro não pretende se casar, mas isso não o impede tentar levar Amaia para cama. Enquanto tenta manter a sua integridade física e emocional, Amaia arruma um pretendente inesperado. Será que ela vai conseguir levar adiante o seu plano de salvar a fazenda e os escravos, ou será que a sua atração por Montenegro será maior? O famoso devasso acabará seduzido pelos encantos da charmosa abolicionista e a pedirá em casamento antes que ela se case com outro? 
O que falar de um livro nacional incrível e que ainda por cima é ambientado no Brasil?

Estou simplesmente apaixonada pela escrita da Chiara Ciodatot. Que livro foi esse minha gente?!
Se você está procurando um livro completamente arrebatador, que vai muito além do romance e que traz um plano de fundo histórico sensacional, se joga de corpo e alma em "A baronesa descalça ".
 É muito perceptível o trabalho de pesquisa que a autora teve para ambientar esse romance.
A construção das personagens é outro ponto que merece muito destaque, elas são muito bem construídas, de uma forma que até chegam a ser reais. Não são 100% mocinhos, muito pelo contrário, a protagonistas Amaia é aquele tipo de pessoa que a gente está amando e ao mesmo tempo reprovando as atitudes.
Acho que foi a primeira vez que li um romance de época em que a mocinha não fosse um modelo de santidade, a Amaia mete os pés pelas mãos em diversos momentos, cometeu algumas ações que eu julguei super reprováveis para o padrão de heroínas, mas ao mesmo tempo é impossível não se apaixonar pela ousadia e pelo jeitinho particular dela. O Montenegro também tem uma personalidade bem marcante, mas diferentes dos outros romances de época, é a mocinha que rouba a cena.
A Amaia gosta de causar! Adorei ela por isso.
  "Não queria que a vissem como uma peça a ser estudada antes de comprada. Ela era uma mulher e não um vaso que enfeitaria a sala de alguém"
A Baronesa descalça tem como cenário o Brasil império, retratando de uma maneira bem verossímil a aristocracia cafeeira, as imponentes fazendas de café, fazendo uma critica a como os poderosos usavam a mão de obra escrava e como os negros eram tratados.
Entretanto, os abolicionistas são o assunto principal dessa obra. Aqui a gente vislumbra alguns dos primeiros passos para a ruína do sistema escravocrata  e monárquico.
Em meio a esse cenário está Amaia, uma jovem muito ousada, que de fato desafia os padrões da época.  De forma irreverente ela se passa por coquete e espevitada, é a sensação nos bailes e alvo das línguas mais afiadas. Mas em seu íntimo sabe que ainda não se casou porque não encontrou o amor verdadeiro.
Do outro lado da história a gente conhece o Montenegro, um verdadeiro abolicionista que chega à região, cheio de planos para derrubar os principais senhores de café, abrir as senzalas e libertar os escravizados.
Mas ao se deparar com a realidade ele percebe que terá que ser bem mais astuto para ganhar a confiança dos senhores da região, antes de dar o bote.
Quando Amaia e Montenegro se conhecem é antipatia à primeira vista, ao menos da parte dela. De cara ela já o julga um escravocrata, pois correm boatos que sua fazenda tem se tornado uma das mais prosperas da região. Mas o que ela não sabe é que o Montenegro não possui um escravo sequer, todos que trabalham em suas terras são livres e recebem por seus trabalhos.
Mas para que Montenegro conseguisse cumprir seus objetivos e abri as portas da maior fazenda de café da região, Guaíba, era necessário esconder seus verdadeiros interesses.
Amaia, apesar de ser filha de escravocrata, tem seus ideais bem fortes, acredita que todos são livres e que os negros não deveriam ser tratados daquela forma. Ela é uma personagem bem forte que vai lutar com unhas e entes por aquilo que acha certo.
"Amaia queria que todos vissem que, apesar das diferenças, eles eram iguais: seres humanos. Fosse numa sala de estar, um gabinete de negócios, numa plantação de café, homens e mulheres, qual cor de pele tivessem, todos deveriam ser respeitados, principalmente nas suas diferenças"
A verdade é que Amaia e a sua irmã nunca tiveram muitas preocupações na vida, mas quando seus pais sofrem um acidente de carruagem, Amaia também vê seu mundo ruir. Como se não bastasse todo o sofrimento pela morte dos pais, logo a situação financeira da família é revelada e eles estão na mais absoluta miséria. Os pais estavam vivendo uma vida de aparências e já não tinham mais nada.
Logo os credores começam bater na sua porta, trazendo notas de dívidas e mais dívidas. Ela se vê perdida sem ter o que fazer ou a quem recorrer, ainda por cima ela e a irmã nunca se deram bem, então tudo na vida de Amaia de repente vira um caos.
"Para uma mulher, só há três caminhos: casamento, convento ou bordel."
A situação se torna tão desesperadora que ela se vê obrigada a tomar medidas drásticas, e muitas de suas atitudes foram reprováveis, mas ao mesmo tempo eu entendi que ela estava em desespero profundo. Era orgulhosa e não se rebaixaria para ser amante de Montenegro, nem venderia os escravos ou a fazenda, por mais que ela quisesse libertar todos os negros da fazenda, ela não podia, uma cláusula no testamento do pai a proibia de fazê-lo.
Montenegro é daqueles que jurou nunca se casar, além do mais tinha seus objetivos na vida e um romance só iria atrapalhar as coisas. Como um dos membros mais ilustres da sociedade secreta abolicionista denominada Clube dos devassos, ele tinha que lutar de corpo e alma pela sua causa.
Posso dizer que sofri demais junto com esses dois, sem saber o que iria acontecer no final, porque o livro foge muito da previsibilidade confortável dos romances de época que estamos acostumadas a ler.
A pesar de ser um romance de época ele não é tão focado no romance em si, ou ao menos não gira somente em torno disso, outras temáticas são mais abordadas, tais como a escravidão, o abolicionismo e a própria força da protagonista. Mas ainda assim, tem a parte do romance fofo que tanto gostamos.
Tem um casal de personagens secundários que merece destaque, o Canto e melo e a Caetana, filha do maior fazendeiro da região. Ambos vão ter um livrinho só deles, estou mega ansiosa para conferir, já foi lançado nesse mês, chama-se “As inconveniências de um casamento”.
Se tiver oportunidade não deixe de ler esse livro, eu recomendo muito. É maravilhoso ter uma história desse nível sobre o Brasil.
Tem uma playlist maravilhosa no Spotfy, vai lá ouvir.
Já leu esse livro? Me conta o que achou. Se não leu ainda aproveita o fim de semana para começá-lo.

O livro físico está em pré-venda pela editora Portal, clique e adquira o seu.

13 julho 2018

Pré-venda: Uma Dama fora dos padrões - Julia Quinn Os Rokesbys #1

Sinopse
Às vezes você encontra o amor nos lugares mais inesperados...
Esta não é uma dessas vezes.Todos esperam que Billie Bridgerton se case com um dos irmãos Rokesbys. As duas famílias são vizinhas há séculos e, quando criança, a levada Billie adorava brincar com Edward e Andrew. Qualquer um deles seria um marido perfeito... algum dia.Às vezes você se apaixona exatamente pela pessoa que acha que deveria...Ou não.Há apenas um irmão Rokesby que Billie simplesmente não suporta: George. Ele até pode ser o mais velho e herdeiro do condado, mas é arrogante e irritante. Billie tem certeza de que ele também não gosta nem um pouco dela, o que é perfeitamente conveniente. Mas às vezes o destino tem um senso de humor perverso...Porque quando Billie e George são obrigados a ficar juntos num lugar inusitado, um novo tipo de faísca começa a surgir. E no momento em que esses adversários da vida inteira finalmente se beijam, descobrem que a pessoa que detestam talvez seja a mesma sem a qual não conseguem viver.



Oii Genteee, mais um livro da Julia Quinn na área!
Eu tenho uma relação de paixão eterna, mas também acabo enjoando um pouco dos livros da Julia Quinn, acho que é porque ela tem uma escrita muito parecida em todos os livros, e quando a série é grande eu começo a enjoar da cara dos  personagens. 
Tenho que confessar que ainda não terminei de ler a série Os Bridgertons por causa disso. Assim que a série foi lançada, li um atrás do outro, quando chegou no livo 5 eu empaquei, mas consegui terminar de ler. Estive dando um tempo para a série, esse tempo durou quase 2 anos kkkk, mas agora me sinto preparada para entrar novamente nesse universo.
Para quem não sabe tem outra série que é uma espécie de Prequel da dos Bridgertons, os Rokesbys vem antes dessa série. Os romances são ambientados no final do século 18, então acho que a sociedade londrina  vai estar um pouquinho diferente da que os Bridgertons viveram.
Estou bem animada com a chegada de "Uma Dama fora dos padrões" que promete trazer protagonistas no melhor estilo cão e gato. As avaliações sobre esse livro são bem positivas, mas é claro que tiveram algumas pessoas que não gostaram tanto.
Mas eu já quero muito, principalmente por causa dessa capa linda (Sim! julgo pela capa). O Lançamento está previsto para 01/08/2018, que é o mês do meu aniversário, então aceito presentes kkkk.
O que estão dizendo sobre esse livro 

"De todos os livros de Julia Quinn, este é um dos melhores, logo depois de "O Visconde Que Me Amava". ~Finn cliente Amazon (traduzido)

"Os protagonistas são ótimos, e como todos os livros dos Bridgertons, não tem como não se encantar com os personagens secundários, não só porque a gente sabe que eles terão suas próprias histórias no futuro, mas porque eles são adoráveis." ~Blog Nem um pouco épico.

"Because of Miss Bridgerton é um livro bem divertido. Eu mesma me peguei rindo sozinha em vários momentos, mas não pude deixar de sentir uma pontada de decepção no final da leitura. (E olha que o final deixa a gente morrendo de curiosidade em relação ao próximo livro. ) Uma decepção de fã. 
Porém, mesmo com todos os defeitos, quem gosta de romances de época- quem adora Julia Quinn- obviamente não deve deixar de ler. Afinal, Bridgerton é Bridgerton. E sempre vale a pena." ~Blog Uma conversa sobre livros.

Compre na Amazon

12 julho 2018

Resenha Nacional: Assim como és - Naiara Aimee

Autor: Naiara Aimee
Páginas: 86/100
Ano: 2018
Editora: Portal
Gênero: Romance de época
Onde Comprar: Amazon/Portal 
Nota: 5/5 ❤
Sinopse
Rebecca Kingsbury é uma moça gentil, doce, determinada e de aparência comum... só tem um pequeno detalhe. Ela é gaga. Mas isso não a impede de ser feliz, porém Rebecca nutre um sentimento de aversão por Henry Ashford que, doze anos atrás, a fizera se sentir extremamente humilhada. Será que agora, quando todos acreditam que ele se casará com sua irmã Rosamund, que é muito apaixonada por ele, ela o perdoará e acabará esquecendo sua antipatia por amor à irmã?

Está procurando uma leitura deliciosa e rapidinha para o fim de semana? 
Tenho o livro perfeito para indicar, "Assim como és" da autora Naiara Aimee é uma ótima pedida para quem quer curtir um romance levinho, de leitura fácil e gostosa.
A maioria de nós, leitoras de romance de época, estamos acostumadas a ler histórias grandes de mais de 200 páginas, mas de vez em quando é bom ler uma short story, muito bem construída, com um enredo e personagens apaixonantes. Aquele tipo de história para sentar e ler em uma única tarde.
A pesar de ser curtinho, menos de 100 páginas, esse é um romance de época completo, com todos aqueles elementos maravilhosos que tanto amamos ver nas narrativas de época; romance fofo e suspirante, mocinha forte e inteligente, cenários incríveis, beijos apaixonados e vestidos deslumbrantes.
Em "Assim como és" nós vamos conhecer a Rebecca Kingsbury (Becca para os íntimos), uma garota simples com uma aparência comum, porém gaga, o que era super estigmatizado na época. 
Perto de sua irmã mais nova a Rosamund, Becca era considerada um patinho feio. E ainda por cima, sua mãe, uma mulher frívola da sociedade, encheu a garota de traumas, com os constantes castigos para fazê-la falar direito, assim  como as comparações com a beleza da irmã.
De fato, Rebecca não era tão linda quanto a irmã, nem tão delicada e charmosa, mas ela tinha outros predicados, um deles é a inteligência, que o pai dela fazia questão de exaltar para todos. 
Enquanto o relacionamento dela com a mãe era frio e distante, com o pai ela podia ser quem era, sempre encontrava no braços e nas palavras do pai carinho e incentivo para explorar suas potencialidades.
Acostumada a ser ignorada nos salões, Becca acha muito estranho o fato de um rapaz nobre e muito bonito se aproximar dela e demostrar interesse. Mas o rapaz parecia tão sincero, que se deixou levar, para depois se decepcionar de forma cruel.
Escondida em um comodo da casa dos Ashford, ela presenciou uma conversa do filho do dono da casa, Henry, com o seu amigo, aquele que vinha demostrando interesse em sua pessoa. O jovem acaba confidenciando para Henry que sentia pena por Rebecca ser gaga e que só se aproximou dela por compaixão.
Quando ambos os cavalheiros percebem que ela estava no comodo e ouvira toda a conversa, o quão ficara magoada com as palavras do janota, eles tentam se desculpas, mas Rebecca não aceita as desculpas.
Esse episódio desastroso só serviu para que Becca ficasse ainda mais desacreditada no amor e na capacidade de ser feliz com alguém, servindo para deixá-la ainda mais ensimesmada e cabisbaixa.
Depois do acontecido Henry a procura para se desculpar pelo que o amigo a tinha feito passar, mas ela prefere não lhe dar ouvidos. Quando Henry passa a conhecê-la melhor, começa a perceber que ela não é só uma garota gaga e tímida, que na realidade ela é linda e muito talentosa com a música.
"Fechou os olhos e começou a entoar uma linda canção, com sua doce voz envolvendo cada cômodo daquela casa, como se aquele som que saia de seus lábios fosse encantado."
Assim, quando caí em si, Henry se vê apaixonado pela garota. Ele até que tenta se aproximar dela, mas Becca sempre o repele, julgando que ele só está disposto a fazê-la sofrer ainda mais, ridicularizando e rindo dela pelas costas.
É de cortar o coração ver o sofrimento de Rebecca por não se encaixar nos padrões da sociedade, ela sonha com o amor, com um cavalheiro que vai se apaixonar por ela pelo que ela é, nem mesmo percebe que esse cavalheiro está bem na frente dela, fazendo de tudo para ser notado.

Doce e apaixonante, essas são as palavras perfeitas para definir esse romance, é impossível não se apaixonar pelo jeitinho meigo da Rebecca, ou pelo amor incondicional que o Henry demonstra. Ao final dessa história é impossível não suspirar e sentir aquela paz e o calorzinho no fundo do peito.
Acho que todas nós temos um pouquinho de Rebecca dentro da gente, acho  que é por isso que me identifico tanto com ela, além de que eu amo histórias no estilo patinho feio, em que a protagonista de repente de descobre um cisne, não porque precisa de alguém para que veja o melhor de si, mas por si mesma.
Esse livro não tem muita sensualidade, por isso recomendo muito a leitura para adolescentes e garotas que querem começar a ler o gênero romance de época, mas tem receio de começar com um livro mais hot.
Fico tão feliz quando leio histórias assim tão maravilhosas escritas pelas autoras nacionais, fico indicando para todos que eu conheço, porque realmente quero que todo mundo leia.
Lembrando que o livro físico está a venda no site da editora Portal.

Outros romances de época jovenzinhos que você pode gostar: